Sobre o BIM



 
A modelação da informação na construção, ou Building Information Modeling constitui um dos desenvolvimentos mais promissores no sector de actividade da Arquitectura, Engenharia e Construção, assumindo-se  como a mais relevante transformação que esta indústria está a empreender nas últimas décadas.
 
Building Information Modeling (BIM) é um processo integrado de gestão da informação das várias especialidades do projeto, construção e operação, por via do qual é possível gerar um fluxo estruturado de partilha de informação entre os diferentes intervenientes.

O processo BIM é suportado por modelos computacionais tridimensionais que permitem representar com elevado grau de rigor virtualmente todas as características físicas e funcionais de uma construção, constituindo assim uma ferramenta poderosa no controlo e suporte à tomada de decisão ao longo das várias fases do ciclo de vida de um empreendimento.

O modelo BIM transcende a mera componente tridimensional do protótipo digital do projeto. A sua grande força está na base de dados interna onde é organizada a informação do projeto e com a qual é possível interagir de diversas formas. O acesso direto à informação da base de dados permite, por um lado, agilizar consideravelmente o processamento, compilação e extração consistente de dados do projeto, e por outro, a programação de rotinas para automatizar processos de modelação e introdução de dados, ambos aspetos importantes para o aumento da produtividade e consistência dos resultados obtidos.

É importante salientar que o conceito BIM não se refere apenas a uma evolução tecnológica suportada por um qualquer software mas é fundamentalmente uma alteração no processo produtivo, com reflexos e repercussões em toda a indústria da construção, nomeadamente:
  • Ao nível da conceção inicial do projeto, com a possibilidade de desenvolvimento de múltiplos cenários a partir de variações paramétricas da conceção global, simulando de forma antecipada a influência de variáveis como a organização espacial, o desempenho energético, a morfologia estrutural e o custo, entre outros, permitindo a implementação efetiva de processos orientados para a simulação (simulation driven design) na escolha de uma solução final entendida como mais vantajosa;
  • Ao nível da interação e colaboração entre os diversos intervenientes do processo, com a possibilidade de implementação de plataformas de trabalho colaborativo quer dentro de uma dada especialidade do projeto, quer de uma forma interdisciplinar;
  • Ao nível da forma como a própria construção se processa, nomeadamente no que diz respeito à preparação e fabrico de subcomponentes da construção geral, à possibilidade de se simular virtualmente a obra e/ou o processo construtivo, e de serem desenvolvidas estimativas orçamentais rigorosas;
  • Ao nível da exploração e gestão da obra construída com a utilização de modelos virtuais onde são registadas todas as ocorrências relevantes ao longo do ciclo de vida do edifício ou estrutura.
Quando utilizado na sua plenitude, o processo BIM contribui eficazmente para uma abordagem integrada ao processo da construção, conduzindo à possibilidade de se desenvolver projetos mais complexos, com mais qualidade, e que permitam uma construção mais económica, em prazos mais reduzidos, e com menos riscos associados para os promotores.  

O BIM é hoje uma realidade incontornável em muitos países onde existem já normativas legais que obrigam todos os intervenientes da indústria da construção a adotar essa forma de trabalho.
Contactos
Rua de Cervantes, 547
4050-188 Porto - PORTUGAL
t. +351 224 968 251
geral@bimtec.pt
Follow us